Hoje vamos trazer para você alguns ensinamentos muito importantes do livro III Telos – Protocolo da Quinta Dimensão, psicografado por Aurelia Louise Jones e ditado por Consciências vibrando na Quinta Dimensão.

Ver a imagem de origem
Capa do livro.

Para resumir: a Quinta Dimensão não é um local, mas sim um estado de vibração. “É uma combinação das energias de amor, confiança, fé, compaixão, graça e gratidão”. Alcançar esse estado te permitirá, de fato, ativar as mais altas energias do Universo para o seu uso no dia a dia.

E como acontece o nosso processo de crescimento, expansão de consciência (em todas as áreas da vida), através de tudo isso?

Vamos pensar numa cebola e suas várias camadas (da camada superficial/externa até a mais profunda/interna). Façamos uma comparação com esse processo, para que fique mais claro. A camada externa da cebola, a mais superficial, seria o nosso primeiro despertar. Quando somos convidadas a olhar e trabalhar várias questões em nós, até então ignoradas. É a fase na qual buscamos nos conectar mais com nosso Eu Superior, nossa Centelha Divina. Começamos a observar aqueles padrões de comportamento que não nos servem mais, e então decidimos dar início a uma mudança interna – transmutar lembranças e emoções do passado que ainda trazem mágoas e tristezas, desequilibrando todos os chakras.

Depois de observadas essas situações, existe o caminho desses 4 passos, que vão te guiar a ir descascando essa cebola, enxergando mais comportamentos a serem mudados, curando feridas internas e esquecendo o personagem que você mesma criou para descobrir e abraçar quem você verdadeiramente é.

É camada por camada, até chegar no centro. Nesse processo, você vai trazendo mais harmonia, gratidão, satisfação, alegria e fé na vida. Tudo aquilo que gera identificação com o ego vai se desfazendo, para chegar o momento em que a sensação é a de que parece não existir nada. Só que é nesse “nada” onde existe tudo.

Segue abaixo os 4 passos para que você tenha uma vida com mais harmonia e fé:

1. Se conhecer no nível mais profundo do seu Ser.

Tem uma pergunta que vai te ajudar a trazer esse esclarecimento: “Quem é você numa perspectiva mais profunda além das inseguranças e incertezas do ego ou da mente inferior?”

Isso acontece com você? Uma hora ter certeza absoluta de algo, e no dia seguinte experimentar uma falta de clareza, uma desconfiança? Tudo isso tem como base uma mente inferior que só consegue enxergar as questões vibracionais de Terceira Dimensão. Mas quando você começa a se olhar de uma forma mais profunda, as respostas chegam no momento certo.

É importante deixar claro que este não é um exercício mental para ser respondido com base no seu racional, e sim, acessando o seu interior. Portanto, não tenha pressa em responder. À medida em que você se pergunta e se mantém aberta para receber, a resposta começa a vir. No dia a dia, você vai notar que as vozes da sua mente começarão a perder força e você vai começar a se sentir, a se perceber como realmente é – essa energia muito mais sutil. Assim é como a fé ativa é desenvolvida.

2. Se desvincular das crenças.

“Remover as camadas acumuladas de ilusão que separam quem você pensa que é de quem você realmente é.” Este é um salto de fé.

Nossas ilusões trazem apegos, inseguranças, incertezas, traumas que ficam guardados na camada emocional. Tudo isso traz conceitos distorcidos sobre você mesma. E limpar, inclusive, questões do passado que alimentam essas camadas da sua cebola.

Tenha compaixão por si mesma. Se permita perceber tudo aquilo que veio do passado e entender que essas crenças não devem te limitar!

Existem inúmeras possibilidades no Universo para que você crie a vida que deseja. “Com compaixão, permita todas as possibilidades de criação para as quais a mente humana ainda não tenha despertado.” Tudo, qualquer coisa que você possa imaginar, e também o que está além da sua imaginação, pode ser experienciado por você. O que acontece é que a mente humana ainda não despertou para essa realidade.

“Desenvolva a fé em si mesmo e de que você é um mestre capaz de co-criar com o Universo tudo o que é possível.”

3. Experimentar a comunhão sagrada com a tua alma.

Aqui, você vai fazer 3 listas:

  • Lista dos sistemas de crenças que te limitam e a recuperação da energia depositada nessas crenças:
  • Quando você acredita em algo, ou quando preserva em você mágoas, inseguranças, etc., você está depositando seu centro de energia fora de você – em outra pessoa, numa situação específica, numa crença… E como recuperar essa energia?

    – Apenas feche seus olhos e coloque sua forte intenção em trazê-la de volta ao seu campo.

    – Imagine/visualize que a crença está bem à sua frente.

    – Em seguida, imagine que naquele mesmo lugar tem bastante energia sendo condensada, saindo dessa crença (em formato de uma bola de luz brilhante). Ela vem até você e entra no centro do seu corpo, um pouco abaixo do umbigo.

    É importante que, ao longo do seu dia, você busque não validar mais essa crença, gravada em seu inconsciente. Comece a mudar o seu comportamento em toda e qualquer oportunidade. Você verá que a mudança acontece quando deixamos de ter as mesmas atitudes.

    • Lista do que você sabe, do fundo do seu coração, ser verdade sobre você.

    O intuito dessa lista é te trazer respostas através do sentir, não do mental (como no caso da anterior). Anote tudo o que vier à sua mente – nada é insignificante.

    • Lista dos julgamentos que ainda mantém sobre você mesma.

    “Suas experiências egóicas de negatividade virão à tona com essa prática. O que é negatividade senão um perfeito reflexo de uma crença limitante? O que é negatividade senão um julgamento que o ego fez para se proteger? Então, novamente, a autocompaixão deve se tornar a sua companheira amorosa, que pergunta com uma voz gentil: “É essa a real verdade sobre quem eu sou?”

    4. Reservar seu tempo diário de solitude.

    “Todas as manhãs, ao acordar, reserve algum tempo em solitude, para contemplar o seu estado de ser – honestamente e sem julgamentos.” O propósito deste exercício prático é eliminar seus autojulgamentos, ativar a confiança em tudo o que se propuser a fazer.

    Lembre-se de, durante o dia, trabalhar regularmente as energias do amor, da confiança, da fé, da compaixão, da graça e da gratidão.

    “Todas as noites, reconheça e integre, em profunda honra, tudo o que você ofereceu para você mesma durante o dia.”

    Toda vez que se lembrar desses exercícios, repita-os mentalmente. E nunca se esqueça: No momento em que surge uma dúvida, surge sua resposta – você só precisa se dedicar a encontrá-la.


    2 comentários

    Isabel · 25/03/2022 às 18:37

    Érica muita gratidão pela sua partilha 💗 o princípio desta semana foi muito desafiante para mim emocionalmente. Muitas crenças limitantes que pensei estarem ultrapassadas, regressaram com muita intensidade. Caí na vitimização durante um tempo. Quando tive consciência do estado em que me encontrava, comecei a pedir orientação. Tenho certeza que esta sua partilha faz parte dessa orientação, pois mal iniciei a leitura senti uma enorme sensação de felicidade. Muito obrigada de coração 💓

      Érica Lima · 30/03/2022 às 14:37

      Olá Isabel! Que bom que te ajudou esse compartilhamento! E esse processo de ir e vir, que parecem regressão do que já tinha ultrapassado ocorrem sim. E por sincronicidade, vou explicar sobre isso num workshop que vou dar em breve. Vou ensinar como lidar com esses momentos e sair da vitimização que o ego entra nessas situações.. Se você não é inscrita aqui no site, se inscreve para receber as datas e os links e participar. 😉 Um grande beijo e eu e minha equipe ficamos muito felizes em ver que esse trabalho aqui te trouxe felicidade! É o nosso objetivo aqui, empoderar a mulher com a sua força e poder interno.

    Deixe um comentário

    Avatar placeholder

    O seu endereço de e-mail não será publicado.