Vídeo com explicações detalhadas sobre este tema:

Estas ou outras emoções desgastantes e limitantes tiveram uma origem. E essa origem é a lembrança de algo ruim que deixou uma marca e que precisa ser liberada.

Ouvi a seguinte fala durante uma aula sobre neurociência e comportamento humano:
“Você nunca vai ouvir alguém dizendo que teve uma experiência magnífica, esplêndida, numas férias nas ilhas Maldivas que até hoje, a qualquer sinal que a remeta àquela lembrança, a pessoa revive aqueles sentimentos como se estivessem acontecendo no momento presente. Em compensação, o oposto existe. Uma pessoa que vive uma experiência marcante e muito negativa, no mínimo gatilho mental, essa pessoa revive os sentimentos negativos dessa experiência do passado como se estivessem acontecendo no momento presente.”

Um dos principais pilares dos meus cursos é realizar a liberação do passado, permitir com que as alunas consigam desvincular-se de suas histórias e de momentos que muitas vezes nem estão claros em suas memórias, mas que atrapalham nas atitudes e escolhas diárias.

Explicações Físicas

Uma das teorias para essa foco mais voltado para o negativo é por conta da nossa ancestralidade. Nossos ancestrais precisam focar no negativo para garantir a sobrevivência. Pensem vocês: um homem das cavernas, vivendo em meio a natureza e sendo presa de muitos predadores. Os genes que foram passados para frente teriam sido de todos aqueles que focavam mais nos perigos e coisas negativas. Aquele que ficava contemplando o belo e as coisas positivas na natureza era rapidamente pego por uma presa.

Explicações Energéticas

Somos corpo, mente e espírito. No processo físico, realmente recebemos os genes mais focados ao assuntos negativos, porém, as questões energéticas nos mostram que experiências negativas se tornam pesos, acúmulos na camada emocional que vão interferir na camada mental, espiritual e física.

Memórias ruins deixam pesos na camada emocional.

Essa marca negativa do passado precisa ser liberada da camada emocional, para que a pessoa consiga assumir o controle da própria vida e decidir com base no que ela realmente quer e não com base nos condicionamentos negativos do passado.

Já as memórias positivas, estas não deixam marcas profundas porque quando elas ocorrem, essas energias se diluem no campo emocional. Não é atoa que, quando acontece algo muito bom queremos logo compartilhar com as pessoas. Isso ocorre principalmente porque, ao diluir toda essa energia da experiência boa em nossa própria energia, nos sentimos expandidos, porque realmente expandimos nosso potencial.
Ao passo que uma memória ruim, além de ficar armazenada em um ponto isolado do nosso emocional, ela também cria desequilíbrios, diminuindo nossa capacidade de realização e ação.

Memórias boas permitem a expansão da nossa própria energia.

A cada experiência boa, vamos expandindo nosso tamanho, nossa capacidade interna. E também expandimos nosso potencial pessoal a cada liberação das experiências dolorosas. Isso ocorre quando conseguimos trazer o aprendizado e os pontos de crescimento que aquela experiência nos trouxe.

Agora, sabendo de tudo isso, abra-se para desvincular-se do seu passado. Clique aqui nesse link onde compartilhamos informações sobre o nosso curso que tem o foco de liberar o passado e trazer alegria e satisfação para o momento presente.

Compartilho com vocês algumas dicas de como liberar as memórias ruins:

Marcas do Passado – 3 Atributos Importantes Para Liberar

  • INTENÇÃO: É necessário ter um desejo sincero de melhorar a qualidade da sua consciência, mudar a si mesma(o) de forma permanente a um nível profundamente pessoal;
  • MOTIVAÇÃO: É necessário ter coragem de mudar e de confrontar seus medos e dores. Coragem de encarar a “morte e a destruição pessoal” daquela pessoa do passado que sofre com os acontecimentos antigos;
  • AÇÃO: Realize o Exercício da Liberação Mental. *

Exercício da Liberação Mental

Toda vez que se vir lembrando de algo ruim do passado, faça o seguinte:

  • Avalie a situação, ou seja, observe como você se sentiu naquele momento daquela situação (raiva, tristeza, mágoa, vergonha, ridicularização);
  • Agora, libere esse sentimento. Converse consigo mesma(o), liberando esse sentimento, diga: “Eu entendi que senti isso, mas escolho não sentir mais, pode sair de mim, eu te libero.”;
  • Em seguida, libere a situação e as pessoas que estiveram nessa experiência. Diga: “Eu não sei qual foi a sua motivação para ter feito ou falado isso, mas eu me abro para aprender o que for meu dessa experiência e te libero de dentro de mim, te libero e libero qualquer outra pessoa que me tratar dessa forma.”

Todas nós e todos nós temos experiências que foram desagradáveis e não fazemos ideia de como elas podem estar, e estão, interferindo no nosso comportamento atual. Façam o exercício e me contem os resultados.

Compartilho com vocês alguns dos depoimentos de nossas mais de 400 alunas de nossos cursos:

Gratidão a vocês. Coloquem em prática os exercícios e nos vemos nos cursos e outras redes sociais.

Abraço forte,
Érica Lima e Equipe Esquecer para Descobrir


2 comentários

Cupom · 02/07/2021 às 13:38

Ótimo conteúdo! Mantenha o bom trabalho!

    Érica Lima · 08/07/2021 às 10:48

    Obrigada! Fazemos com amor e muita dedicação para que contribua sempre! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *